Câmara Municipal de Triunfo
Inicio Noticias CÂMARA APROVA EM REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA PROJETO DO EXECUTIVO MUNICIPAL

Noticias

CÂMARA APROVA EM REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA PROJETO DO EXECUTIVO MUNICIPAL

Os vereadores se reuniram em Reunião Extraordinária, realizada na última sexta-feira do ano de 2019 no dia 27 de dezembro para deliberação do Projeto de Lei do Executivo Municipal nº 031/2019, conforme oficio GP n°401/2019. Este projeto dispõe sobre a...

Publicado em

Os vereadores se reuniram em Reunião Extraordinária, realizada na última sexta-feira do ano de 2019 no dia 27 de dezembro para deliberação do Projeto de Lei do Executivo Municipal nº 031/2019, conforme oficio GP n°401/2019. Este projeto dispõe sobre a Abertura de Crédito Adicional Especial no orçamento vigente o valor de R$ 1.326.691,70 (um milhão, trezentos e vinte e seis mil, seiscentos e noventa um reais e setenta centavos). Iniciando a ordem do dia o 1° secretário procedeu a leitura do PL n° 31 e a coordenadora do SINDUPROM-PE Dinalva Lima Pereira Vieira de Melo se pronunciou saudando os professores e os presentes, desejando justiça em prol da categoria que sofria e não tinha o reconhecimento que mereciam, assim fez uma retrospectiva da gestão, dizendo que desde 2018 os professores das primeiras classes não recebiam o salário compatível com as horas trabalhadas o que levou os professores a sofrerem um déficit financeiro. Disse ainda que a luta era constante, mas muito humilhante e estressante para elas quanto para os inativos que são vitimas das injustiças também. Ainda falou a respeito do precatório do FUNDEF, alegando que era um direito constitucionalmente garantido a classe o que leva a ser desnecessário o desgaste e debate ali feio por ser um direito deles o recebimento do dinheiro. Afirmou que o Prefeito João Batista Rodrigues havia se comprometido em não gastar esse recurso , mas mesmo se comprometendo tinha um plano de investimento de 100% do recurso elaborado sem a presença dos professores. Surpreendidos e indignados os professores questionaram a espera da decisão do STF em relação a este causa, pois a partir desta era possível tomar uma iniciativa de planos para este recurso. Ressaltou ainda que era preciso pensar no coletivo antes de qualquer decisão a ser tomada e respeitar os professores valorizando-os. Fazendo o uso da Tribuna a Professora Eliane Santos também saldou os presentes e relembrou da última reunião ordinária onde teve promessas de que não falariam mais em recurso do precatório antes da decisão do STF, e mão sentia mais garantia. Ela falou da desvalorização dos professores em especial os inativos e que não sentia mais firmeza no olhar dos vereadores. O vereador Genildo Francisco fez uso das suas palavras saudando os professores e a todos os presentes e afirmou que não seria candidato e que sabia que o povo não acreditava mais em político, mas que não seria contra os professores jamais honrando assim os votos recebidos. O vereador Nego Rico referiu-se aos presentes, lembrando que o prefeito havia prometido não tocar mais nesse assunto de precatórios até março e que seria a favor dos professores e contra projeto ficando do lado do povo e da educação. Assim, o presidente colocou o projeto em votação, com parecer favorável, o que foi aprovado com 6 (seis) votos e teve 3 votos contra sendo dos vereadores Gilbeto Serrano Trindade, Genildo Francisco dos Santos e Edvaldo Lima do Nascimento.